Arquivo da categoria: Processos da Rede Sagrado

SAIBA COMO É IMPORTANTE VISITAR A ESCOLA ANTES DE MATRICULAR SEU FILHO (A)

Por Tabata Martins, Coordenadora de Comunicação Estratégica da Rede Sagrado – CSCM, e Amaro França, Diretor Executivo do CSCM-RJ

A escola é o ambiente onde as crianças e adolescentes passam um grande tempo diário, sendo também palco de produção de conhecimento e partilha de experiências sociais fora do âmbito familiar. Por isso, é mais do que normal que vocês, pais/responsáveis, tenham certas preocupações no momento da escolha da escola certa para seu filho (a). Porém, tais indagações diante desse complexo momento podem ser sanadas se optarem por conhecer as instituições antes da decisão e matrícula do (a) estudante. Afinal, a visita serve como uma verdadeira pesquisa in loco, sendo assim momento propício ao esclarecimento de dúvidas que podem interferir significativamente na escolha final.

Pensando nisso, esse post foi escrito com a intenção de que vocês saibam como é importante visitar a escola antes de matricular seu filho (a). Desta forma, entrevistamos Amaro França, Diretor Executivo do Colégio Sagrado Coração de Maria Rio de Janeiro.

                             Professor Amaro França, Diretor Executivo do CSCM-RJ

Para o professor especialista em Gestão de Instituições Educacionais, “sem dúvida alguma é importante para a família do aluno (a) conhecer o espaço onde seu filho (a) vai estar durante todo o ano letivo”. Além disso, ele afirma que “diversos elementos constituem a visita, que é uma oportunidade para conhecer mais a respeito da proposta pedagógica, segurança, infraestrutura e como as pessoas se relacionam no espaço escolar”.

Segundo Amaro, “a visita oportuniza aos pais um panorama da instituição, subsidiando um breve diagnóstico”. Mas, ele ressalta que vários fatores devem ser levados em consideração pelos pais/responsáveis durante a visita, tendo como destaque a composição dos espaços/ambientes em relação ao cuidado com a limpeza e manutenção, à maneira como os educadores se relacionam e como a escola está alinhada aos valores formativos daquela família visitante.

                          Biblioteca do Colégio Sagrado Coração de Maria Rio de Janeiro

Quando perguntado sobre o que a visita antes da matrícula traz de benefício para os pais/responsáveis e alunos (as), o Diretor Executivo afirma que o mesmo “se dá no aspecto de ampliar a visão da família sobre aquela instituição educacional avaliada. Com a visita, é possível perceber e averiguar se o que está presente no texto da proposta pedagógica ou no regimento da escola está condizente com a experiência vivenciada pelos estudantes ‘in loco’. Mesmo sendo um elemento de avaliação de primeiro nível, é um dado importante para compor essa configuração de parceria, que começa já a partir desse primeiro instante, que é a visita”, explica.

                     Alunos da Educação Infantil do Colégio Sagrado Coração de Maria – RJ

Já em relação a como a visita antes da matrícula auxilia na escolha assertiva por parte dos pais/responsáveis, o educador argumenta que o processo de conhecer as instituições possibilita que a família analise e compare com o que ela, de fato, deseja para a educação e a formação de seu filho (a). Além disso, ele ainda esclarece que, “durante a visita, o educador que apresenta a infraestrutura da escola aos pais também explica a filosofia e os princípios da instituição. Por meio desses fundamentos, configurados a partir de elementos das estruturas física e funcional da escola, as famílias obtêm referência para a tomada de uma decisão mais assertiva”.

                   Alunos do Colégio Sagrado Coração de Maria – RJ durante aula de informática

Perceberam como a visita antes da matrícula é importante para fazer uma correta escolha não é mesmo? Mas, durante a visita em si, vocês também devem ficar atentos a alguns elementos que podem interferir na decisão final.

De acordo com o entrevistado, esses componentes vão de acordo com as preferências e os valores de cada família e o que ela deseja para a educação e formação de seu filho (a). Ele compartilha sua vasta experiência de que “há pais/responsáveis que ficarão mais atentos ao quesito segurança, outros ao aspecto relacional, à proposta pedagógica e aos resultados de avaliação de larga escala ou ainda a como se dá a formação humana. No caso de uma escola confessional, pode ser de interesse da família conhecer um pouco mais da dimensão de espiritualidade promovida e vivenciada na escola. Portanto, são configurações para análises diferenciadas, mas fundamentais”, conclui.

                                            Capela do Colégio Sagrado Coração de Maria -RJ

Com esse ponto de vista, Amaro ainda fez questão de dar dicas para vocês, pais/responsáveis, no sentido de incentivá-los a visitar a escola antes de matricular seu filho (a).

Confira abaixo:

“Antes da realização da visita, indico à família analisar o ambiente virtual da escola. Site e mídias sociais podem ser fatores norteadores bastante relevantes. Na esfera cibernética, há muito sobre as instituições de ensino, principalmente aquelas que estão em sintonia com as novas tecnologias e o acesso à informação. Na maioria das vezes, constam dados sobre a identidade da instituição, como missão, visão e valores e o projeto pedagógico, divulgado por meio de notícias de atividades e eventos diversos. É relevante ouvir e analisar opiniões de amigos ou conhecidos que tenham vínculo ou filhos naquela escola. Por ocasião da visita, quando a família estiver “in loco”, poderá verificar se aquilo que está anunciado, ou que escutou nas opiniões de conhecidos, tem coerência com a prática. Por essas e outras questões, visitar a escola antes da efetivação da matrícula é importantíssimo!”

E aí? Gostou desses valiosos conselhos dados pelo Diretor Executivo do CSCM-RJ. Se sim, comente e compartilhe esse post!

Clique aqui e conheça outras práticas pedagógicas, atividades e projetos significativos desenvolvidos pela Rede Sagrado

 

 

 

7 PASSOS PARA ACERTAR EM CHEIO NA ESCOLHA DA ESCOLA DO SEU FILHO (A)

Por Tabata Martins, Coordenadora de Comunicação Estratégica da Rede Sagrado – CSCM, e Helena Maria de Almeida Ambrósio, Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental I do CSCM-Vitória

A escolha da escola do seu filho (a) é um processo difícil, quando vocês, pais/responsáveis, ficam com muitas dúvidas. Afinal, o que desejam é que essa decisão seja assertiva e auxilie, de forma positiva, na educação e desenvolvimento dos estudantes, não é mesmo? Mas, se estão nessa fase e encontram dificuldades para tomar a decisão final sobre em qual colégio matricular seu filho (a), fiquem tranquilos! Esse post foi escrito, especialmente, para ajudar vocês nessa complexa etapa.

Pensando em dar dicas para vocês sobre como acertar em cheio na escolha da escola, entrevistamos Helena Maria de Almeida Ambrósio, Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental I do Colégio Sagrado Coração de Maria Vitória.

Helena Maria , Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental I do CSCM-Vitória

Para a educadora, formada em Pedagogia e especializada em Psicopedagogia, “a escolha da escola é uma das tarefas mais importantes e difíceis para os pais, pois é nela que as crianças e adolescentes passarão boa parte de seu tempo construindo conhecimentos, partilhando experiências, ampliando sua vida social”.

Com essa visão, Helena diz que “é preciso que essa escolha seja feita levando em conta alguns critérios, como a filosofia da escola, que deve estar alinhada com o perfil da família para que haja coerência e continuidade na formação da criança”. Além disso, ela ressalta que, “quando a família e a escola possuem visão de educação e de formação humana em comum, há garantias de uma educação de qualidade, pois o aprendizado será construído de maneira integrada, o que favorecerá os resultados esperados”, esclarece.

Aula para os alunos do Ensino Fundamental I do CSCM-Vitória

Quando questionada se, realmente, é possível fazer a escolha certa da escola ou se essa certeza só vem com a experiência, a pedagoga afirma que, “quando a família tem objetivos definidos, clareza quanto ao que espera da formação do filho (a) é possível sim fazer a escolha certa. Para isso, é preciso disponibilizar tempo para pesquisar suas opções e fazer sua escolha”.

Alunos da Educação Infantil interagindo com seus colegas

Já sobre quais são os principais fatores que devem ser levados em consideração pelos pais/responsáveis na hora da escolha da escola para seu filho (a), Helena cita 11, assim como explica a razão de cada ponto levantado por ela.

Confira:

1) Missão, visão e valores da escola: devem estar em sintonia com os valores da família.

2)Proposta pedagógica coerente e fundamentada na epistemologia.

3)Compromisso com o processo de aprendizagem dos alunos e não apenas com resultados.

4)Formação acadêmica e humana (aspecto cognitivo e social).

5)Qualificação dos profissionais (se a escola investe na formação de professores).

6)Proposta de avaliação que visa o processo de ensino e aprendizagem com diagnoses e intervenções diferenciadas.

7)Investimento no desenvolvimento do raciocínio, do pensamento criativo e do senso crítico.

8)Investimento tecnológico por parte da escola.

9)Propostas que objetivam a promoção da autonomia dos alunos.

10)Visão de disciplina da escola.

11)Infraestrutura da escola: biblioteca, laboratórios, quadras.

Aula para os alunos do Ensino Fundamental II do CSCM-Vitória

Além dessa verdadeira aula de como deve ser o processo de escolha da escola para seu filho (a), a profissional do CSCM-Vitória também nos deu a honra de compartilhar quais são os 7 passos que os pais/responsáveis devem seguir para fazer a escolha certa, sendo eles:

1)Ter clareza de suas expectativas em relação à formação da criança.

2)Procurar uma escola que possua os mesmos valores filosófico-educacionais.

3)Conhecer o Projeto Pedagógico da escola a partir de entrevista com a coordenação pedagógica, buscando esclarecer dúvidas.

4)Observar espaço físico da escola.

5)Conhecer a proposta de adaptação de alunos.

6)Conhecer as normas escolares (direitos e deveres do aluno).

7)Avaliar se a escola apresenta segurança para as crianças.

Alunos do Ensino Médio do CSCM-Vitória durante aula especial

E aí, gostou dessas valiosas dicas da educadora do CSCM-Vitória? Se sim, confira, abaixo, mais 2 preciosos conselhos que ela fez questão de dividir conosco:

1)Para acertar na escolha da escola dos filhos os pais devem selecionar as escolas mais coerentes com seus valores, verificando se proposta da escola atende à sua expectativa de formação em relação a seu filho.

2)Anote as perguntas que gostaria de fazer e, ao visitar a escola escolhida, procure solucionar todas as dúvidas. Pergunte sobre aspectos pedagógicos, culturais e sociais. Quanto mais informações sobre a escola você tiver, mais fácil será a decisão e, com certeza, com menor índice de erro. 

Clique aqui e conheça outras práticas pedagógicas, atividades e projetos significativos desenvolvidos pela Rede Sagrado

DECIDIR PELA ESCOLA ERRADA TRAZ CONSEQUÊNCIAS. CONFIRA 11 DICAS PARA NÃO CORRER ESSE RISCO!

Por Tabata Martins, Coordenadora de Comunicação Estratégica da Rede Sagrado – CSCM, e Luciene Vieira da Silva, Coordenadora Educacional do EF Anos Iniciais do CSCM-Brasília

Escolher onde seu (sua) filho (a) vai estudar não é uma tarefa nada fácil não é mesmo? Trata-se de uma decisão muito importante e que irá contribuir ou não para o crescimento e desenvolvimento dele (a). Por isso, se estiver passando por essa dificuldade, fique tranquilo (a)! Pois, este post foi escrito com a intenção de te ajudar nesse processo e, acima de tudo, te alertar sobre as consequências da escolha do colégio errado.

Com esse objetivo de auxílio e solução para o dilema que enfrenta hoje, entrevistamos Luciene Vieira da Silva, Coordenadora Educacional do Ensino Fundamental dos Anos Iniciais do Colégio Sagrado Coração de Maria Brasília. A educadora é formada em Pedagogia, com pós-graduada em Psicopedagogia Clínica e Institucional.

  Luciene Vieira da Silva, Coordenadora Educacional do EF dos Anos Iniciais do CSCM-Brasília

Ao ser questionada sobre o que a escolha errada do colégio pode acarretar aos estudantes e respectivas famílias, Luciene fez questão de, primeiramente, enfatizar que “escolher a escola envolve inúmeras variáveis”. Ela também  esclareceu que a decisão de onde matricular o aluno (a) deve ser tomada a partir de uma pesquisa das instituições e da observação dos pais sobre as características dos filhos. Nesse contexto, ela ressalta que as duas perguntas abaixo devem ser feitas pelos pais/responsáveis antes de qualquer escolha.

São elas:

1) Que tipo de escola/método de ensino é necessária para o meu filho (a)?

2)Quais os valores de família que não abrimos mão e que precisam estar alinhados com a escola que queremos para o nosso (a) filho (a)?

Dessa forma, para a nossa educadora, “escolher a escola certa é indispensável, uma vez que o alinhamento entre o perfil do estudante com o tipo de método de ensino e de ambiente oferecidos pela escola possibilitará melhor adaptação do aluno e da família e, consequentemente, contribuirá para melhor aprendizagem”.

Luciene ainda compartilhou que “a escolha errada é aquela que não consegue alinhar as necessidades do aluno (a) com o que a instituição pode oferecer”. Com essa explicação, ela citou um exemplo para seu melhor entendimento:

“a família que opta por uma escola de ensino tradicional e começa a questionar o método de ensino, o volume de atividades, o excesso de conteúdo, o excesso de atividades de casa, etc. Uma escola de metodologia tradicional jamais proporcionará práticas de ensino construtivistas e vice-versa. Esse desalinhamento entre as expectativas das famílias e o perfil do (a) estudante com o serviço que a escola oferece pode gerar conflitos entre a família e a escola. Nesse embate, o maior prejuízo é para o aluno (a), que fica nesse meio sem que as suas necessidades de aprendizagem sejam atendidas. Dessa forma, pode afetar o seu desempenho escolar. Assim, o aluno (a) pode passar a apresentar falta de motivação, problemas de socialização, baixo rendimento, enfim, afetar a sua aprendizagem e seu desenvolvimento. Portanto, se o filho (a) tem perfil para uma escola com metodologias de ensino construtivistas é lá que ele (a) deve ser matriculado e não numa escola de metodologia tradicional”

                       Alunos do Colégio Sagrado Coração de Maria Brasília durante interação

Já sobre quando indagada sobre se a escolha do colégio errado pode trazer prejuízos a curto e ou a longo prazo aos estudantes, Luciene respondeu, categoricamente, que sim! Para ela, essa decisão errônea “pode acarretar prejuízos a curto, médio e longo prazos. A curto prazo pode ser manifestado pela dificuldade de adaptação ao ambiente escolar e a médio prazo pode se manifestar por meio da desmotivação e desinteresse pela aprendizagem. A longo prazo pode ser identificado quando o aluno (a), pelo desinteresse, passa a negligenciar suas tarefas, não aprende e isso começa a afetar a sua autoestima. Nesse ciclo, ele (a) vai construindo uma percepção negativa da sua autoeficácia. Isso significa dizer que se o (a) estudante apresenta constantes fracassos nas suas experiências de aprendizagem e começa a se perceber como incapaz e as consequências podem ser danosas para o seu desenvolvimento uma vez que a tendência é a não aquisição de habilidades e competências que irão sustentar novas aprendizagens”.

                 Momento de brincadeira nas instalações do CSCM-Brasília

E, para finalizar com chave de ouro essa incrível entrevista, a educadora do CSCM-Brasília fez questão de dar 11 valiosas dicas pra vocês, pais/responsáveis, acertarem em cheio na escolha do melhor lugar para seus filhos (as) estudarem.

Confira, abaixo:

1) Tenha um olhar atento para saber se a proposta pedagógica da escola revela pressupostos didático-metodológicos que se adequam ao perfil de aprendizagem do estudante;

2) Observe os valores anunciados pela escola estão em sintonia com os valores da família – escola e a família valorizam, acolhem e incentivam a convivência harmônica entre as diferentes religiões, raças e classes sociais; não abrem mão do respeito às regras e normas de convivência, ambas concordam em contribuir para que o estudante, desde cedo, conviva com a pluralidade cultural, com a tolerância a quem pensa e age diferente;

3) Fique atento (a) se a forma de lidar com a disciplina está em sintonia com o tipo de disciplina aplicada em casa;

4) Analise se a formação é feita de maneira global, agregando conteúdos e valores e se a escola proporciona estratégias para tornar seus alunos autônomos e protagonistas.

5) Avalie se o espaço oferecido pela escola responde aos anseios da família: favorece a conivência coletiva, tem área verde, etc;

6) Averigue se a escola atende à logística da família, evitando, assim, que os filhos se cansem com longos percursos e que cheguem atrasados ou se sintam desestimulados para irem à escola;

7) Pergunte se a escola oferece atividades extracurriculares, se isso for importante para a família;

8) Analise se o valor da mensalidade cabe no orçamento familiar;

9) Certifique-se se a escola pretendida possui profissionais qualificados;

10) Verifique se as atividades de sala de aula e outras, como lição de casa, exploração do meio, organização de jogos, incentivo à leitura, promoção de debates, entre outros, correspondem às expectativas da família;

11) Confirme, ainda, como as crianças são avaliadas, como é feito o acompanhamento das crianças que tem dificuldades e como as crianças que têm um bom desempenho são validadas. Afinal, mesmo as crianças de bom patamar de desempenho também precisam de estímulos e de validação para continuar aprendendo.

                               Queridos já alunos do Colégio Sagrado Coração de Maria Brasília

E aí? Gostou dos conselhos da educadora do CSCM-Brasília? Se sim, comente e compartilhe esse post.

Clique aqui e conheça outras práticas pedagógicas, atividades e projetos significativos desenvolvidos pela Rede Sagrado