Outubro Rosa: Sagrado é vestir essa camisa!

por Fernanda Morais – assessora de comunicação estratégica do Colégio Sagrado Coração de Maria de Belo Horizonte

Outubro Rosa é um movimento internacional que nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, com o objetivo principal de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

A data é celebrada anualmente, sempre no mês de outubro, quando cidadãos e instituições, de forma geral, abraçam a causa e se comprometem em compartilhar informações sobre a doença e proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo para a redução da mortalidade.

Na Rede Sagrado – CSCM, assumimos o compromisso e apoiamos intensamente a causa, por meio de campanhas de conscientização e uma série de atividades junto à nossa Comunidade Escolar. Além disso, valorizamos a história das nossas Sagradas colaboradoras, que vivem ou viveram esse momento. Conheça um pouco mais da história de Maria do Carmo de Souza Lima, professora do Colégio Sagrado Coração de Maria de Belo Horizonte há 15 anos, e que em 2010 iniciou uma trajetória de muita luta.

Rede Sagrado: Quando você percebeu que poderia haver algo de errado com a sua saúde e o que exatamente você teve?

Maria do Carmo: Um dia, fazendo o autoexame das mamas, eu percebi algo diferente… Um nódulo. Foi em 2010 e então, quando procurei um médico, fui diagnosticada pela primeira vez com Câncer de Mama. Em 2014, tive uma recidiva, que é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura.

RS: Quais foram os principais exames que você realizou para confirmar o diagnóstico?

MC: Na verdade, o exame que sinalizou que havia alguma coisa errada no meu corpo foi o autoexame feito por mim, mas em seguida foram muitos outros exames. Os primeiros foram a mamografia e ultrassom das mamas.

RS: O seu caso reflete a importância dos exames preventivos, e, entre eles, o autoexame. Na sua opinião, qual é a importância da realização destes exames periodicamente?

MC:  Por tudo que vivenciei, hoje vejo que os exames preventivos são fundamentais para detectar o câncer no estágio inicial e aumentar as chances de cura. Mas também aprendi que é essencial que a mulher conheça o seu próprio corpo e que fique atenta a qualquer sinal que possa surgir.

RS: Sabemos que esse não é um momento fácil. Mas você poderia nos falar um pouco sobre como está sendo o seu processo de tratamento?

MC: Atualmente, posso dizer que estou curada do câncer, com um tratamento realizado desde a mastectomia, a quimioterapia e várias etapas de reconstrução. Continuo sendo acompanhada por uma equipe de médicos e ainda tomo medicamentos. É um tratamento difícil sim, mas passei por todo o processo com esperança de que com FÉ tudo daria certo.

RS: O que mais te marcou nesse período?

MC: O que mais me marcou durante todo o processo de tratamento foi perceber que em todo o caminho que percorri, DEUS estava sempre ao meu lado. E naqueles momentos mais difíceis, ELE sempre me enviava um anjo com uma mensagem de esperança e fé.

RS: Gostaríamos de agradecer por compartilhar sua história, foi um momento de muito aprendizado. E, para finalizar, que mensagem você deixaria para todos que estão lendo essa entrevista?

MC: Conheçam o seu próprio corpo e realizem sempre todos os exames preventivos, pois detectar a doença no estágio inicial faz toda a diferença e aumenta, em muito, as chances de cura. E para aquelas que precisarem passar pelo tratamento, enfrente-o sempre de cabeça erguida.

Valorização profissional: a importância da equipe de Serviços Gerais para a Rede Sagrado

por Caroline Sá Ferreira – assessora de comunicação estratégica do Colégio Sagrado Coração de Maria de Brasília

Uma instituição de ensino, como qualquer empresa, funciona como um organismo vivo para que tudo caminhe em harmonia com a missão, visão e valores institucionais em direção aos objetivos. Todos os funcionários de uma escola desempenham o papel de educador, dando o suporte necessário para que a aprendizagem aconteça.

Na Rede Sagrado — Colégios Sagrado Coração de Maria —, todos os colaboradores são peças fundamentais nesse processo. Mas há uma equipe de apoio pedagógico que faz toda a diferença na rotina escolar da instituição: a equipe de serviços gerais.

O que seria das unidades da Rede Sagrado sem essa equipe? Todos os dias, são os funcionários da limpeza que cuidam de cada detalhe para que as escolas estejam sempre limpas e organizadas, proporcionando aos estudantes e aos funcionários ambientes agradáveis e acolhedores.

Ir. Maria Cristina Caetano durante trabalho de formação com a equipe.

Irmã Cristina Caetano, administradora da Rede Sagrado no Brasil, considera esse setor do colégio de suma importância, porque um ambiente bem cuidado faz toda a diferença no processo educativo, e ressalta que existem pontos que são necessários serem vividos pelos profissionais dos serviços gerais que demonstram competência no seu fazer. Para demonstrar esse aspecto, ela aponta algumas frases do Pe. Gailhac que orientam o agir de forma competente:

  • “Pode-se fazer muito, se não se perder tempo.”
  • “Não basta fazer muitas coisas; é preciso fazê-las bem.”
  • “Façamos tudo o que depende de nós, sempre com reta intenção para a glória de Deus. O êxito depende de Deus, que nunca nos abandonará.”
  • “Começar não é tudo; é preciso fazer avançar a Obra de Deus.”
Equipe de Serviços Gerais em confraternização.

Para ela, os profissionais dos serviços gerais que estão mergulhados na proposta da Rede Sagrado não perdem tempo, fazem o serviço bem feito no desempenho das suas tarefas e fazem tudo que depende deles para que o ambiente fique bem cuidado. Além disso, criam relacionamentos de colaboração entre eles, são atenciosos com os próprios colegas de trabalho, os professores, os pais e os estudantes e ajudam com o testemunho de vida e de trabalho no processo educativo dos nossos alunos.

Nesse olhar de valorização dessa equipe tão essencial para o funcionamento dos colégios da Rede Sagrado, a unidade do CSCM – Brasília realiza, mensalmente, uma formação com o objetivo de motivar e fidelizar esses colaboradores.

O coordenador do Serviço de Orientação Religiosa, Fernando Kotz, em dos momentos mensais de formação.

O coordenador do Serviço de Orientação Religiosa (SOR) e membro do Trio Gestor da unidade, Fernando Kotz, prepara com carinho cada encontro mensal, a fim de trabalhar a espiritualidade, o projeto de vida de cada um e o espírito de equipe. Também é uma oportunidade de celebrar os aniversariantes do mês vigente, como uma ação de valorização de cada integrante. Ele afirma que “Os resultados dessas ações são perceptíveis na maneira como os colaboradores desempenham suas funções diárias na instituição de ensino”.

Na Rede Sagrado — Colégios Sagrado Coração de Maria —, os colaboradores dos serviços gerais, assim como de todos os setores e segmentos, são Sagrados!

Conscientização ambiental: o que você precisa saber sobre a Amazônia

por Natasha Franco – assessora de comunicação estratégica do Colégio Sagrado Coração de Maria do Rio de Janeiro

Recentemente, as medidas provisórias 756 e 758, editadas no fim de 2016, levaram a Amazônia de volta aos noticiários do mundo inteiro por ampliarem as possibilidades de exploração econômica em vastas áreas da região.

Conversamos com a professora e coordenadora da área de Ciências do Colégio Sagrado Coração de Maria – Rio de Janeiro, Mônica Coelho, para saber mais a respeito do assunto. Na entrevista a seguir, ela falou sobre o alto índice de queimadas, desmatamento, gases de efeito estufa, agronegócio, mudanças climáticas e muito mais! Vale a pena conferir.

É verdade que a Amazônia é o pulmão do mundo?

A visão de que a Amazônia é o pulmão do mundo é deturpada. Na verdade, a Amazônia é um patrimônio de biodiversidade do planeta. Com a exploração da Floresta Amazônica, não são apenas as plantas que correm perigo de extinção. É todo um patrimônio genético que está em risco. A Amazônia tem vastos recursos. Existem remédios que são produzidos para diferentes tipos de doenças, feitos a partir de substâncias retiradas de variadas espécies animais e vegetais locais. O bioma amazônico compreende ecossistemas estáveis que contemplam fauna, flora e clima próprio. É e é um bioma extremamente dependente da decomposição de vegetais e animais, pois seu solo não é rico em nutrientes. Quando o solo não é rico em nutrientes e sofre desmatamento em grandes proporções, o resultado encontrado pode ser um fenômeno chamado de desertificação.

O que precisa ser modificado para não chegarmos a esse ponto?

Além de ações políticas, é preciso mais seriedade na fiscalização. O IBAMA precisa ser mais rigoroso. O Brasil é um dos líderes no ranking mundial de queimadas. Atualmente, é o segundo colocado. Mesmo assim, estão ainda maiores as possibilidades de exploração econômica em vastas áreas da Amazônia. Infelizmente, há interesses que se baseiam na cultura imediatista e buscam incessantes vantagens econômicas sem pensar, ou balancear, os impactos negativos sofridos pelo meio ambiente. A região sofre com essa recente aprovação da expansão das fronteiras agrícolas. Está ainda maior o índice de desmatamento e queimadas, que liberam gases de efeito estufa. Estamos perdendo uma grande biodiversidade por conta do agronegócio como um todo, com atividades como o plantio de soja, criação de pastos e comércio de madeira.

imagem: Pixabay

Em suas aulas, você fala muito sobre evapotranspiração. O que é?

Os vegetais são importantes para a formação dos rios voadores, fenômeno conhecido como evapotranspiração. Isso acontece com a perda de água do ecossistema para a atmosfera, causada pela evaporação a partir do solo e pela transpiração das plantas. A água evapora e o vento espalha e desloca as nuvens para outras regiões. Por isso, a evapotranspiração influência e regula a temperatura de todo o país.

Como a Floresta Amazônica influencia esse fenômeno?

A gente tem esse clima mais ameno no Sudeste em função da Floresta Amazônica. Ela permite que o regime de chuvas aumente, o que é totalmente favorável. Ou seja, a Amazônia distribui essas nuvens para todo o Brasil. Se diminuir a quantidade de vegetais lá na Amazônia, a temperatura tende a subir em todo o território brasileiro. Como sabemos, a cada ano a temperatura aumenta.

imagem: Pixabay

Quais os efeitos do desmatamento na evapotranspiração?

Com um desmatamento muito forte, a evapotranspiração tende a não mais existir. Eu sempre digo: o termo aquecimento global está ficando ultrapassado. O ideal é utilizarmos a expressão mudanças climáticas porque não é somente a temperatura que está aumentando. O regime de chuvas foi alterado, as massas de ar também, a temperatura do oceano está aumentado e acidificando devido à elevada liberação de CO2, oriundo das queimadas do agronegócio, além de outros elementos químicos.

Como acontece a acidificação?

Quando o CO2 se junta com o H2O, o resultado encontrado é H2CO3, que é o ácido carbônico. Por isso, a atmosfera e o mar estão se acidificando. Importante destacarmos que as atividades individuais do ser humano têm sua parcela de culpa, mas os principais responsáveis pela poluição, pela produção de gás carbônico, metano e nitrogênio são as industrias de um modo geral, os carros e o agronegócio.

Há outros agravantes?

Não estamos queimando só árvores. Estamos queimando também plástico e outros elementos, que liberam enxofre.

O que podemos fazer para diminuir ou reverter esse quadro?

É preciso mais consciência. Eu sugeriria às pessoas procurarem por produtos de empresas que estejam preocupadas com o meio ambiente. Existe a necessidade de sermos verdadeiramente sensíveis em relação ao planeta e não apenas da boca para fora.