Tecnologia: até que ponto utilizá-la em prol da educação dos filhos?

Na Era onde os avanços tecnológicos estão cada vez maiores, as crianças já nascem conectadas e imersas nesse contexto. Existem diversos meios de inserir alguém no contexto de uso de ferramentas tecnológicas – em especial para comunicação e entretenimento. 

Indo além, existem maneiras eficazes de se fazer bom uso de todo esse avanço, sem que as crianças cresçam alienadas e distantes da realidade. As tecnologias digitais podem auxiliar na interação durante a educação infantil – ainda que a criança não saiba ler ou escrever. Como por exemplo, o contato com novas linguagens, o estímulo à aprendizagem, o desenvolvimento do raciocínio e da concentração, a criatividade e uma melhora considerável na comunicação. 

Uma experiência muito interessante, e já utilizada pelo Colégio Sagrado Coração de Maria, é o Google For Education. Com um conjunto de ferramentas voltadas para o aprendizado de forma inovadora, à comunicação e à colaboração no ambiente escolar, é uma ótima opção para melhorar o relacionamento entre pais, alunos e a própria escola. 

Abaixo há algumas vantagens bem legais sobre o Google For Education: 

1. Espaço de armazenamento ilimitado 

Na plataforma em nuvem de serviço, é possível disponibilizar de forma digital, todo o material didático com acesso fácil para alunos e professores. Além disso, a segurança é muito maior. Afinal, as hospedagens em nuvem são econômicas, dispensam a contratação de servidores e auxiliam na redução dos gastos com papel. 

2. Colaboração

A maioria das instituições de ensino brasileiras tem a didática voltada para a lógica individualista, com pouco incentivo para trabalhar e pensar de forma colaborativa, em equipe. Um dos recursos da ferramenta do Google, é a possibilidade de edição dos documentos, em tempo real, por mais de um aluno ou professor. Isso incentiva o trabalho em conjunto e o fomenta o desenvolvimento do trabalho colaborativo.

3. Proximidade dos pais na educação dos filhos 

Com um ritmo de vida intenso, a maioria dos brasileiros tem dificuldade de acompanhar os filhos durante a vida escolar, devido ao grande nível de afazeres e obrigações do dia a dia. Pensando nisso, o Google For Education permite que os professores compartilhem o desenvolvimento dos alunos diretamente com os pais – facilitando bastante o acompanhamento do estudante. 

4. Tarefas compartilhadas e corrigidas 

Além de acompanhar o desempenho dos filhos na escola, também é possível auxiliar a aproximação dos professores, por meio de recursos para tirar dúvidas, fóruns de discussão e a correção de deveres e trabalhos, feita diretamente pela ferramenta. 

5. Segurança 

Todas as informações e dados são criptografados e mantidos em local seguro. Válido também para a caixa de e-mail que se torna menos propícia a vírus e spams. 

6. Acesso em qualquer lugar 

E por último, mas não menos importante, existe a possibilidade do aluno, professor ou dos pais acessarem de onde estiverem! Acessível em qualquer dispositivo, as ferramentas do Google For Education possuem muitos pontos positivos. 

Gostou de conhecer alguns benefícios do uso da tecnologia em prol da educação? Aproveite para conhecer o site da Rede Sagrado e começar agora mesmo a traçar o caminho de sucesso do seu filho. 

Projeto Bilíngue: entenda a influência da neuroeducação na aprendizagem e no bilinguismo dos jovens

Existem diversos estudos sobre as estruturas cerebrais que são relacionadas à aprendizagem, trazendo uma nova dimensão para as salas de aula, como área de investigação do processo de conhecimento dos estudantes. 

Dessa forma, a Neuroeducação surge com o objetivo de mostrar como o cérebro e o processo educacional estão totalmente interligados e podem auxiliar consideravelmente o entendimento dos professores a respeito das informações que são processadas. Além disso, é uma ferramenta de estudo fundamental para traçar estratégias onde as atividades em salas de aula serão elaboradas para ajudar os alunos a aprenderem de forma mais eficiente. 

Todo o processo de aprendizagem exige coordenação, integração de múltiplas funções e auxílio na compreensão de um processo onde todos precisam seguir instruções, sem distração e impulsos que atrapalham o aprendizado. Mas, o que o Bilinguismo tem a ver com isso? 

O cérebro bilíngue está constantemente fazendo escolhas sobre códigos linguísticos que serão mais apropriados em determinadas situações. Por isso, é fundamental entender como a exposição contínua de duas línguas pode gerar modificações neurais que auxiliam o cérebro a reescrever, de forma contínua, seus próprios circuitos. Abaixo há alguns pontos importantes:

MEMÓRIA

O cérebro precisa de exercícios constantes, assim como qualquer músculo do corpo humano. Aprender duas línguas, por exemplo, ajuda a registrar novos sons, vocabulários e aumentar a capacidade de memorização. 

Você sabia que o cérebro de um bilíngue apresenta maior desenvolvimento da massa cinzenta em uma área voltada para aquisição de vocabulário? Pois é! E, uma curiosidade muito importante, é que quanto mais massa cinzenta, maior é a capacidade de executar tarefas de forma rápida e eficaz! 

Como incentivo para aprendizado, o bilinguismo melhora a eficiência na retenção de informações contidas em listas e sequências. 

FLEXIBILIDADE COGNITIVA 

Constantemente desafiado a comunicar-se em sistemas de linguagens diferentes, o cérebro bilíngue passa por avanços relacionados ao sistema executivo, que como um conjunto de habilidades mentais, ajuda a bloquear informações não relevantes. Por exemplo, ao falar em uma língua distinta, o cérebro se ocupa em procurar a palavra mais adequada para aquela situação e bloqueia o mesmo termo de sua língua nativa. Denomina-se isso de atenção seletiva. Isso auxilia os alunos a passarem de forma rápida de uma atividade para a outra, sem que ocorra confusão de informações.

CRIATIVIDADE

Para a neurociência, a capacidade de encontrar novos caminhos entre ideias e conceitos depende do esforço conjunto de regiões localizadas nos dois lados do cérebro e dessa capacidade cognitiva, permitindo mudar o que já existe para pensar nessa situação em diversas maneiras. 

Ou seja, o bilíngue precisa constantemente exercitar a capacidade criativa para associar ideias entre duas línguas, além de gerenciar a interferência entre elas para dizer o que é mais apropriado ao momento. 

Com uma capacidade superior aos demais, o bilíngue consegue formular conceitos e atribuir significados distintos para interpretação de diferentes situações ou problemas, de forma mais eficiente. 

Gostou? A Rede Sagrado incentiva e contribui para o desenvolvimento dos alunos. Acesse o site e conheça tudo sobre o colégio!

Estude no exterior: conheça 42 universidades da Europa que utilizam a nota do ENEM

Se a formação fora do Brasil, em especial na Europa, faz parte dos seus sonhos – esse é o momento de conhecer as universidades que aceitam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e começar a se programar para investir em sua vida acadêmica! 

A maioria das universidades portuguesas que têm convênio com o Brasil são públicas. Mas isso não significa que os estudos sejam completamente gratuitos. Em todo o continente europeu, os estudantes pagam uma taxa de coparticipação para auxiliar nos custos durante a formação. O valor dessa taxa vai depender da universidade escolhida e dos critérios dela.

A primeira instituição a aderir a nota do ENEM como critério para ingressar nos cursos, foi a faculdade de Coimbra em 2014. Atualmente, outras 42 instituições de ensino superior e técnico usam o Enem como uma das formas de ingresso e seleção.

Confira agora quais são: 

 

  • Universidade de Coimbra 
  • Universidade de Algarve 
  • Instituto Politécnico de Leiria
  • Instituto Politécnico de Beja
  • Instituto Politécnico de Porto
  • Instituto Politécnico de Portalegre 
  • Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
  • Instituto Politécnico de Coimbra 
  • Universidade de Aveiro 
  • Instituto Politécnico de Guarda 
  • Universidade de Lisboa 
  • Universidade de Porto
  • Universidade de Madeira 
  • Instituto Politécnico de Viseu
  • Instituto Politécnico de Santarém
  • Universidade dos Açores 
  • Universidade da Beira Interior 
  • Universidade do Minho 
  • Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário 
  • Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias 
  • Instituto Politécnico de Setúbal 
  • Instituto Politécnico de Bragança 
  • Instituto Politécnico de Castelo Branco 
  • Universidade Lusófona do Porto 
  • Universidade Portucalense 
  • Instituto Universitario da Maia 
  • Instituto Politécnico da Maia 
  • Universidade Católica Portuguesa
  • Universidade Fernando Pessoa 
  • Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida 
  • Instituto Leonardo da Vinci
  • Escola Superior de Saúde do Alcoitão 
  • Universidade Lusíada 
  • Universidade Lusíada-Norte
  • Escola Superior de Enfermagem de Coimbra 
  • Escola Superior Artística do Porto
  • Universidade Europeia
  • Instituto Universitário de Lisboa 
  • Universidade Autônoma de Lisboa 
  • Instituto Politécnico da Lusofonia 
  • Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa 
  • Instituto de Ensinos Superiores de Fafe 

Este período é uma ótima oportunidade para fazer uma pesquisa aprofundada sobre cada universidade listada e sobre o que elas podem oferecer à sua formação acadêmica. Aproveite o final do ano e coloque como resolução pessoal dar mais um passo para mudar o seu futuro!

É importante destacar que são as próprias instituições internacionais que definem a forma de usar a nota do ENEM, os pesos de cada área e as regras. Então, fique atento ao que cada uma delas exige, aos prazos de inscrição e demais detalhes! 

Além disso, dentro do convênio, o governo brasileiro não oferece recursos ou auxílios estudantis aos aprovados. Fique atento e, caso realmente deseje embarcar nessa aventura, se programe! E conte com a Rede Sagrado para te ajudar nessa escolha!

 

Quer saber mais sobre os critérios para utilizar a sua nota do ENEM em universidades estrangeiras? Acesse aqui

Gostou das dicas e deseja investir em sua vida acadêmica? Acompanhe as nossas mídias sociais e fique por dentro!